sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Capitulo 15 - Frente e Trás

Capitulo 15 -> Frente e Trás

Os pensamentos de Billy Black são, no mínimo, insultantes. Eu estava ouvindo, assim que me dirigia para a minha casa. Ele é positivo disse que eu era um perigo para a Bella. Hah! Um perigo para Bella, neste momento não. Neste momento eu sou um perigo para ele. Se Bella não estivesse aqui eu teria invertido marcha-atrás para ele .. eu lembro-me do olhar no rosto de Billy e algo me diz se Billy tinha sido aquele no assento o motorista em vez do filho dele, ele teria feito a mesma coisa na traseira do meu Volvo.

Estacionei o carro em frente ao meu relvado e na mesma respiração quase que arranquei a porta. Isto rapidamente tornou-se uma rotina mas eu nunca deixaria isto tão depressa. Normalmente espero até Bella dormir. Por isso o meu ímpeto súbito tinha deixado Emmett de olhos abertos assim que desapareci para dentro da floresta o mais rápido que consegui que nem cheguei a ouvir os seus pensamentos. Eu teria que explicar isto, mais tarde, tenho a certeza.

Eu cheguei a casa em tempo recorde, encontrei um lugar nas sombras perto do lado da casa. Eu seria capaz de ouvir claramente o suficiente daqui.

E eu conseguia. Ouvi Charlie e Billy a falar sobre uma viagem de pesca. Mas os pensamentos de Billy não estavam completamente concentrados. Ele ainda estava a pensar em Bella ao meu lado, no meu carro, mas a imagem estava errada. Na sua mente eu era perigoso. Como um predador. Um assassino. Eu quase que rosnei. Mas eu apertei os meus punhos e juntei firmemente o maxilar. Afinal ele estava certo. Claro que estava.

Concentrei-me de novo nos pensamentos de Charlie, tentando ver se houve alguma preocupação na sua mente sobre a minha família Sobre mim. Sobre Bella e eu. Sobre nós...

Não havia nós. Eu suspirei calmamente. Bella e eu éramos duas entidades separadas. Contrario não era lisonjeiro. Pensei severamente.

Bem, Charlie parecia agora fixado no jogo, assim que Bella veio até à sala com aquele rapaz, Jacob Black. Imediatamente a sua mente atinge-me como se fosse um touro. Cada um dos seus erráticos pensamentos era uma loucura frenética em manter a atenção de Bella. Ele estava a olhar para ela, quase, inadequadamente. Eu tive de lutar com cada fibra dentro de mim para não partir a porta da frente .. e a sua desvairada cabeça. Mas as respostas vagas e desconcentradas para ele, fizeram com que facilitasse controlar os impulsos de aniquilar o irritante miúdo.

Eu permaneci escultural durante o resto do jogo até que finalmente Billy e Jacob iam em direcção a porta. Deslizei rapidamente
nas sombras, fora de vista e ouvi.

- Cuide-se, Bella; disse Billy.
Os seus pensamentos eram mais que um aviso severo do que as suas palavras ditas. Deixei a minha cabeça cair e fechei os olhos, esperei que eles saíssem.

Conforme o carro se afastou e Charlie fechou a porta da frente, trancando-a, eu continuava quieto. Eu não queria nada mais do que continuar com meu nocturno padrão e subir ate ao quarto de Bella quando as luzes estivessem apagadas. Mas agora não estava seguro se isso seria uma boa ideia. Depois desta tarde, depois de me ver como monstro pelos olhos de alguém ... isto meteu-me medo. Medo não só para mim mas como para ela. Apenas por ela. Sempre para ela.

Não sei quanto tempo eu estava aqui pensando sobre o certo e errado, mais uma vez, mas assim que concentrei-me, pronto para correr para casa, eu estava grato com a realização de que eu estava em pé no quarto de Bella. Abanei a cabeça e desisti. Novamente.

A manha foi igual a anterior. Eu corri para a minha casa, mudei-me e conduzi de novo para a casa de Bella. Mas antes que conseguisse deslizar pelos seus dedos de novo, Alice relembrou-me que deveria deixar a escola cedo com ela, hoje. Viagem de caça. Eu não poderia ajudar mas sorri com gratidão para a minha pequena irmã.

Charlie acabava de sair e eu estacionei no seu lugar. Desta vez, desliguei o motor e baixei as janelas. Eu estava a sorrir instantaneamente assim que Bella subiu para ao pé de mim, o cheiro dela, de novo a encher o carro.

- Como dormis-te esta noite? perguntei-lhe um pouco confuso com o pequeno saltar no seu batimento cardíaco.

Eu não podia ajudar, mas estava um pouco presunçoso porque já sabia a resposta.

- Perfeitamente e como foi a tua noite ? ela perguntou.

- Agradável.

- Posso-te perguntar sobre o que fizes-te? ela continuou.

- Não, hoje ainda sou eu. - sorri totalmente agora.

Novamente este dia foi igual ao anterior. Mas com as minhas perguntas diferentes. Eu quis saber mais sobre as pessoas na sua vida e mais sobre os seus relacionamentos com elas. Eu fiquei assustado no entanto, da sua falta de historia romântica, mas consolado ao mesmo tempo. Agora, no refeitório eu queria saber o porque do caso. Porque eu não encontrava qualquer razão de uma rapariga como a Bella ter falta de pretendentes.

- Então, nunca encontras-te ninguém que gostasses? ; tentei nãp soar pateticamente esperançoso.

Ela parecia ansiosa quando respondeu. - Em Phoenix, não.

Argh isso não é bom pensei mas contrariamente senti-me bem.

Ela mordia os lábios, quando isto lembrou-me do meu apetite e mensagem desta tarde.

- Eu devia ter-te deixado conduzir hoje.

- Porque?; ela quase que parecia zangada.

- Eu vou partir com o Alice depois do almoço.

Respondi-lhe calmamente e vi o rosto dela mudar de raiva para ser substituído pelo o que me pareceu ser decepção. Ela ia sentir a minha falta? O meu coração morto quase começou a bater de novo, mas a resposta dela quebrou o meu momento.

- Oh, esta bem, não é assim tão longe, é um passeio.

- Eu não te vou fazer ir a caminhar ate casa. Nós vamos buscar a carrinha e deixa-la aqui para ti. Fiquei irritado com o pensamento.

A cara dela tornou-se confusa, - Eu não tenho a chave comigo, eu realmente não me importava de caminhar.

Sacudia a minha cabeça antes que ela sequer terminasse a frase. Que asinino é o dela de pensar que eu ia apenas abandona-la para deixa-la ir a pé ate casa. - A tua carrinha ira estar aqui e a chave também, na ignição; a menos que tenhas medo de que alguém provavelmente a roube. - Ri-me e ela finalmente concordou.

- Tudo bem; - ela disse num tom de desafio. Senti-me um pouco presumido. É sempre útil ter uma pequena irmã com uma capacidade para descobrir coisas.

- Então, onde vais ?; a voz da Bella foi ligeiramente hesitante.

- Caçar; eu nem pensei sobre o que disse. A verdade saiu da minha boca automaticamente com Bella. - Se eu vou estar contigo sozinho, tenho de tomar todas as precauções que posso. De outra maneira acabaria por matar-te, naturalmente. Só para que saibas não é grande coisa. Eu deixei a última parte fora da minha cabeça, mas eu sabia que isto iria ser perigoso. - Podes sempre cancelar, tu sabes. Por favor, cancela. Fá-lo. Diz-me que não queres estar sozinha comigo. Diz-me que tens medo do monstro dentro de mim. Deixa os teus instintos de humano levar-te para longe de mim, Bella. Faz a coisa correcta. Porque eu não posso, pensei quase dolorosamente.

- Não, eu não posso. Bella ecoou nos meus pensamentos.

Rendido, murmurei: - Talvez estejas certa.

- A que horas vou-te ver amanha ?; perguntou Bella, casualmente.

- Depende.. é sábado, não queres dormir ate?

- Não. Ela respondeu, sobreposta a minha pergunta inacabada.

Amorteci um sorriso sem sucesso para a sua ânsia.

- Às horas habituais, e então; perguntei, o Charlie não vai lá estar? Talvez o pai dela em casa ajudava-me a ancorar a minha necessidade.

A resposta dela pareceu triunfante.
- Não, ele vai pescar amanhã.

O monstro dentro de mim, veio à superfície. - E se tu não chegares a casa, o que ele vai pensar ? Oh, sim, agora tu pareces mesmo verme rastejante. Podes dizer-lhe também que entras furtivamente pela janela, enquanto ela dorme. Espero que este aviso seja suficiente para ela finalmente se afastar.
Mas a cara dela permanecia inalterada como se ela não tivesse nenhuma ideia da minha insinuação. Ela respondeu constante e casual. - Não faço a mínima ideia, ele sabe que eu estive pensando ir à lavandaria, talvez pense que cai no lavador.

Impossível. Ela era apenas impossível. Ela fez uma careta para mim como se perguntasse se não haveria mais desafios. Mas eu permaneci em silencio, apenas lancei um olhar fulminante de volta.

- Onde vais caçar, hoje à noite? Bella perguntou, surpreendendo-me com o seu casual tom de só-para-meter-conversa.

- Qualquer coisa que encontrar-mos no parque. Não vamos para muito longe; consegui dizer.

- Porque vais com a Alice?

Porque a Alice ama-te como eu. Amuei e optei por uma resposta menos aberta. - Alice é a mais ... favorável de suportar. Pareceu resultar.

Ela parecia nervosa quando ela continuou - E os outros? O que são eles?

Eles preferem que eu te mate e acabe com isto. Mais uma resposta que eu iria modificar. - Incrédulos, na maioria da parte.

Ela olhou para trás da mesa, onde os meus irmãos estavam sentados.

Idiota. Pensou Rosalie e eu concentrei-me para a bloquear.

Emmett estava a rir assim que tentava não olhar para o que eu nunca saberia ver apalpar uma rapariga seria tão divertido.

- Eles não gostam de mim. Bella interrompeu a sintonia entre mim e Emmett.

Ela parecia magoada por esse pensamento. Tentei o meu melhor conforto para as suas inseguranças, contudo eles podem ser assim considerados. - Não é isso. Eles não percebem o porquê de eu não conseguir deixar-te sozinha.

Agora com severidade, ela voltou-se para enfrentar-me e replicou: - Nem eu, no que diz respeito a esse assunto.

- Eu disse-te "tu não vez com clareza como és" tu não és como as outras pessoas que conheço. Tu fascinas-me. E aí, de novo, foi a triste verdade que continua a deslizar em mim.

A leitura da cara de Bella tornava-se um pouco mais fácil. Isto fez-me sorrir e observei a expressão dela mudar. Ela pensou que eu estava a ser falso.

- Tenho vantagens. Disse explorando rapidamente a minha testa para lembra-la. - Tenho uma media melhor do que os humanos naturalmente. As pessoas são previsíveis. Mas tu... nunca fazes o que eu espero. Apanhas-me sempre de surpresa.

Agora estava confuso com o seu olhar de ressentimento e embaraço. Mas ela voltou-se de novo para ver a minha família.

Eu decidi ajuda-la a compreender melhor. - Essa é a parte mais fácil de explicar. Mas há mais... e isso não é tão fácil de pôr em palavras.

Oh, é verdade, diz-lhe tudo, Edward. Tens alguma ideia de como tudo isto é perigoso ? Os pensamentos de Rosalie vieram altos e rápidos. Agora, ela virou o olhar furiosamente para Bella. E estas arriscar isso por uma rapariga humana insignificante. Talvez tu precises de um pequeno empurrão ou talvez eu podia .. rosnei-lhe embaixo da minha respiração que silenciou abruptamente os seus pensamentos.

Bella voltou-se para mim, com confusão e medo estampados na cara.

Agora teria de explicar também o comportamento da Rose. - Eu peço desculpa sobre isto. Ela esta apenas preocupada. Tu vês ... é perigoso demais para mim, no fim de estarmos tanto tempo juntos publicamente ... Eu não conseguia mais olhar para ela. Desviei o olhar para a mesa eu não tinha certeza se conseguia acabar a sentença.

- Se? Bella persistiu. Claro eu não podia recusa-la. E ela tinha o direito de saber o que o destino dela poderia ser.

- Se isto acaba .. mal. Eu deixei a minha cabeça cair dentro das minhas mãos. Eu não me movi. Eu pensei nisto. Aquelas palavras seriam tudo o que ela tinha para começar a sentir o perigo que ela estava. Ligeiramente atordoado senti a mão dela a vir na minha direcção, mas deixou-a cair em cima da mesa.
Bella queria ... consolar-me?

- E tu tens de ir agora embora? Ela perguntou num tom indiferente.

- Sim. Eu respondi e conforme levantei a minha cara, e vi os seus grandes e castanhos olhos, pareciam desmotivados no pensamento da minha partida. Isto fez o meu humor animar-se.

- Isto é provavelmente o melhor. Eu comecei, relembrando-me da próxima aula que íamos ter. - Nós ainda temos quinze minutos daquele filme miserável que não vimos na aula passada em Biologia. Não sei se consigo aguentar mais.

Alice apareceu atrás de mim silenciosamente. - Alice. Eu disse sem tirar os olhos de Bella.

- Edward. Alice respondeu e de seguida acrescentou em silencio. Deixa de ser tão dramático.

Eu decidi introduzi-las. Alice-Bella, Bella-Alice.

- Olá, Bella. Alice falou com ênfase e sorriu largamente para ela. - É agradável finalmente conhecer-te. Dei um olhar de aviso à Alice. Ela estava abusar.

- Olá, Alice. - Bella disse timidamente.

- Estás pronto? Alice dirigiu a pergunta a mim.

Ainda irado com ela, respondi rapidamente. - Quase. Encontramo-nos no carro.

Sem dar resposta, Alice caminhou até à cafetaria.

- Deveria dizer "diverte-te" ou é algo errado? Bella perguntou e virou-se para mim.

- Não "diverte-te" funciona tão bem como outra coisa. Eu diz a sorrir para a sua doçura.

- Diverte-te então.

- Eu vou tentar. E tu tenta ficar segura.

- Segura em Forks; humm que desafio. Disse Bella sarcasticamente.

- Para ti é um desafio. Como ela pouco sabia. - Promete. Incitei.

- Eu prometo tentar manter-me segura. Eu vou a lavandaria esta noite - que deve estar carregada de perigo.

- Não caias lá. Eu disse mantendo o seu tom de escárnio. A zombar.

- Eu farei o meu melhor.

Levantei-me. Bella seguiu o exemplo e suspirou. - Verte-ei amanha.

Ela parecia infeliz, triste e eu sabia o porquê. Porque eu sentia o mesmo (embora eu sabia que ia vê-la antes de ela me ver a mim).

- Parece um logo tempo pra ti, não parece?

Ela abanou a cabeça afirmativamente, confirmou-se o que eu pensava.

- Eu estarei lá amanha. Eu disse e aproximei-me para tocar no seu rosto. Quando eu percebi o que ia fazer, virei-me e sai nem mais nenhuma palavra.

Alice estava no carro, a sorrir assim que me viu aproximar. Ela estava extática por ter feito contacto com Bella hoje. Como se fosse uma luz verde para ela. Ela não tem livre arbitro, ainda. Eu ri-me dos seus pensamentos.

Conduzi ate casa em silencio.. da minha parte, eu não posso controlar os pensamentos da Alice. Mas eu sabia que se dissesse alguma coisa, apenas fazia pior com as imagens de Bella na cabeça de Alice. Eu estacionei o carro na garagem e caminhei ate casa com Alice somente a um passo atrás. Esme estava na sala de jantar e Alice saltitou ate ela para a beijar na bochecha. E depois ambos se voltaram para encarar-me. Desloquei-me imediatamente de lugar e coloquei as mãos nos bolsos, não capaz de encontrar os seus olhares fixos, comecei a olhar para os meus sapatos. Eles não falavam mas os seus pensamentos eram idênticos. Nenhum deles viu-me a cometer um erro. Eles não pensam nisso dessa forma.
Eles estavam certos que eu não desfaria os ensinos de Carlisle. As minhas pontas dos dedos encontraram a tampinha da garrafa no meu bolso direito conformei ergui a cabeça para olhar Esme. Através da sua mente, vi a minha cara. Parecia agonizante, quase suplicante. Ela ficou ao meu lado em um instante, a sua mão na minha cara.

- Tu não vais falhar, Edward. Ela tentou tranquilizar-me. - Tu és mais forte do que pensas, filho.

- Ela tem razão, Edward. Alice entrou. - Tu achas que eu deixava-te sozinho com Bella se eu visse que a ias magoa-la? Eu não seria capaz de suportar isto quase tanto como tu.

- Eu penso que estas certa Alice, mas .. Eu não poderia trazer de novo as incertezas em voz alta. Olhei para Esme claramente, determinação na sua cara e depois olhei para Alice, como poderia dizer-lhes, quando é que começaram a ter essa fé em mim? Eu não poderia perder isso. Não eu não queria. Eu não iria. Eu não devia..

- Temos de ir Edward, Bella acabará a aula brevemente. Alice cortou os meus pensamentos.

- Sim naturalmente. Eu disse demasiado formal. E apressei-me para fora da porta, dei meio sorriso a Esme.
Ela voltou outro para mim, mas abertamente.

Alice e eu chegamos a casa de Bella e ela deu-me um piscar de olhos e voou para obter a chave debaixo do beiral do telhado e começou a entrar por lá. Eu vi-a direita no seu calcanhar mas uma vez lá dentro já não podia seguir os seus passos ate ao quarto de Bella. Demorei-me no corredor a espera por Alice para encontrar a chave. Ela voltou num instante. - Pronto? Ela perguntou em voz alta.

Eu olhei para o interior da casa uma vez mais, e só vi apenas a escuridão que estava anteriormente. Suspirei a disse para fora da porta. - Não te esqueças de repor a chave de volta, debaixo do beiral do telhado, Alice. Chamei, mas atrás de mim veio a resposta perto da carrinha de Bella. - Tudo pronto. Ela sorriu para mim.

Fui para o assento do motorista e Alice entregou-me a chave assim que passou por mim. Estávamos a meio do caminho para a escola quando Alice falou - Edward, eu também amo a Bella, tu sabes. E eu não poderia deixar que nada lhe aconteça.

Eu nem respondi.

- E tu, agora, sabes como o Jazz se sente. Ele não compreende mas não irá sair da linha.

- Sim, Alice mas talvez o Emmett e Rose...

Ela cortou-me a frase - Oh Emmett pensa que és maluco, decerteza, mas ele não tem más intenções. Ela ficou em silencio por um momento assim que pensou na Rosalie.

- A hostilidade de Rose contra mim não me incomoda tanto com os pensamentos dela contra Bella. Eu repliquei através dos seus pensamentos.

- Hummmm sim Rose. Ela só precisa... de tempo. É isso. Ela vai voltar em breve. Ela apenas não consegue ver isso, ainda mas obviamente, eu consigo. Ela não soou convincente e os seus pensamentos, traíram-na. Rosalie ia ser um problema. Isso era o certo.

Nós chegamos a escola e eu estacionei a carrinha facilmente.

Alice saltou para fora e esperou por mim. Eu desliguei o motor e deixei lá a chave. Depois eu retirei a caneta do meu bolso interior e procurei por um papel no porta-luvas.

- No chão, atrás do teu lugar. Alice ajudou. Eu olhei para ela meio lento mas ela apenas sorriu de volta inocentemente. Encontrei um bloco de notas, rasguei uma parte e atirei o resto para trás de mim. Eu pensei sobre o que escrever mas decidi que havia apenas uma coisa que eu precisava que Bella fizesse por mim antes que eu estivesse capaz de vê-la novamente.

"Fica segura"

Eu dobrei o papel, sai da carrinha e coloquei-o no assento.

16 comentários:

Twilight-fan disse...

oi tb???
esta mt fixe,parabens.
eu durante a semana nao vou mt para o msn como trabalho, mas ao fds estou la mais tempo olha logo se quiseres ou amanha tmb e mesmo que esteja ausente podes falar igual é que as vezes eu estou, bjs

Miss Xaphania disse...

Olá!
Estou a adorar.
Acabei mesmo agora de ler os capítulos e estão fantásticos : D

twilight-fan-multimedia disse...

oi tb???
a 1° etapa do concurso ja esta publicada, boa sorte, bjs
http://twilight-fan-multimedia.blogs.sapo.pt

Inês disse...

Olá
está fantastico, tens alguns erros mas nos percebemos... dps de escrever tanta coisa!!!
Tou anciosa pelo próximo!!! :DD
5*

twilight-fan disse...

oi tb???
so para relembrar que a 1° etapa e ate ao dia 3 de outubro, bjs

twilight-fan disse...

oi tb???
ja postei o resultado da primeira etapa ja esta postado e a segunda ja esta disponivel, ja agora se quiseres podes te inscrever para destaque do mes no blog principal, bjs e boa sorte

twilight-fan disse...

oi tb???
so passei para te relembrar que a 2° etapa do passatempo é ate ao final desta semana, e ja agora se quiseres podes te inscrever no destaque do mes no blog:http//twilight-fan.pt.la
bjs

Anónimo disse...

Olá, terminei de ler este último capítulo agora.
Vocês tem mais capítulos ai? se tiverem e puderem me mandar traduzidos por e-mail?
meu e-mail é naty_reis_oliveira@yahoo.com.br

Obrigada...
amei as traduções

Anónimo disse...

oi eu gosyei muito, mas ficaria melhor se a esthephani tivesse escrito!
mas ta ótimo!
parabens

Anónimo disse...

amei

Anónimo disse...

Oii .
Ameii td o que voc' postou .
Além de voc' escrever e traduzir super bem, voc' nos deu a oportunidade de ler o livro . Então por favor se não postou todos os capitulos poste .
Beeijos'.

Anónimo disse...

Ola obrigado por dividir conosco,espero que continue a postar os outros capitulos, pois acabamos de ler e ja da vontade de ler os outros.

Dessa Cullen disse...

Ammooo a saga é meu vicio sem fim...Muito obrigado por postar!!!! bjos :)

Anónimo disse...

gente eu achei o resto do livro e ainda tem mas vai ter o lua nova contado pelo edward.
o site é esse: http://fanfiction.nyah.com.br/historia/26510/Midnight_Sun_Continuacao/capitulo/18

milen disse...

oi!muito obrigado por postar para nos!estou muito felis de elr a constinuação dsocapitulos de sol da meia noitee estou adorando poisa adoro ler bay

milen disse...

aq estou -teagrdeçendo novamente poisaogaraacabo de ler ocapitules:)